67º EDIÇÃO ANUAL DOS JOGOS VORAZES
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Sudoeste - A Astey

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4
AutorMensagem
Lennox Wave
Admin
avatar

Mensagens : 275

MensagemAssunto: Sudoeste - A Astey   Ter Jun 03, 2014 8:28 pm

Relembrando a primeira mensagem :



A ASTÉY
 

Ao atravessar a passagem sudoeste, o Tributo começa a ver enormes colunas se erguendo em sua frente. Era possível distinguir vários templos em ruínas e algumas estruturas semelhantes à arena da cornucópia, mas em menor escala. Toda a área estava repleta de edificações em ruínas - umas em melhor estado, outras em pior - e estas edificações formavam ruas estreitas, mas que com as paredes abertas das edificações parecia transformar toda a área num enorme labirinto. 
Um enorme muro delimitava a área, pelo que a única maneira de escapar do local seria pelo mesmo sítio por onde entraram.





Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://67hungergames.forumeiros.com

AutorMensagem
Lennox Wave
Admin
avatar

Mensagens : 275

MensagemAssunto: Re: Sudoeste - A Astey   Seg Dez 22, 2014 1:02 am



A ASTÉY
 

22:30h


Pearl pede ajuda ao seu mentor, mas nada acontece. Ela decide passar o líquido mais propício em algumas facas (especifique a cor), e nesse momento o hino começa a soar.




Pearl e Menon escutam o hino com atenção. Nada parece estar acontecendo naquele lugar...


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://67hungergames.forumeiros.com
Pearl Martini

avatar

Mensagens : 99
Idade : 21
Localização : Distrito 1

Estado
Fome:
90/100  (90/100)
Sede:
90/100  (90/100)
Saúde:
100/100  (100/100)

MensagemAssunto: Re: Sudoeste - A Astey   Ter Dez 23, 2014 1:32 pm


Pearl Martini
Peço ajuda ao meu mentor, mas ele não responde de forma alguma. Será que ele também não faz ideia de qual seja veneno ou ele não está nem prestando atenção em mim? Lembro-me no trem que ele pareceu mais interessado em Gold. Não o culparia se apostasse todas as suas fichas nele. Ele é treinado, eu não sou. Depois de alguns segundos olhando para os frascos, decido passar o líquido azul, cinza, vermelho e amarelo nas facas. Cada uma com um líquido. Coloco-as de modo que eu me lembre onde está cada uma na hora que eu for arremessar.

O insignia da Capital surge no céu e o hino começa a tocar, relevando os caídos do dia.

Primeiro aparece Creed, nosso aliado poderoso. Se Gold não fosse o vitorioso da edição, eu apostaria que Creed seria. O garoto que sacrificou a própria vida para salvar a vida de sua companheira de distrito. Por que será que ele fez aquilo? Aqui dentro há alianças, mas é cada um por si, não é? Não consigo imaginar sequer Gold fazendo isso por mim. Na verdade, acabo de perceber que se eu quero viver, Gold precisa morrer. Meus olhos acabam se enchendo de lágrimas.

— Pearl, tá tudo bem? - questiona Menon, que eu podia apostar que estava dormindo. Mas como alguém consegue dormir com o hino tocando?

— Sim, só estou um pouco cansada. - respondo, coçando os olhos com as costas das mãos.

Depois de Creed, aparece a garota do mesmo distrito que Menon. Ele não esboça nenhuma reação, mas eu posso imaginar o sentimento. Eles não eram próximos, mas não deve ser uma das melhores sensações ao ver o rosto de alguém do seu distrito lá em cima. Depois dela, vem Gregório. Ele nos ajudou bastante na Cornucópia. Digo um obrigada baixinho, me despedindo do garoto. A garota do 6, que machucou Gold. Os dois do 8, 11 e 12. Parece que a garota do 10 conseguiu sobreviver até agora, mas o garoto que estava cuidando dela, não.

— Eu monto guarda agora, você descansa. - Menon me impõem, sem me dar qualquer decisão de escolha. Balanço a cabeça em concordância.

Deitada, faço uma nota mental dos tributos ainda vivos, seguindo por ordem de distrito. Eu, Gold, Emma, Menon, o garotinho do 7 que esfaqueou um garoto na cornucópia, a filha de vitoriosa do 9 e seu companheiro de distrito e os dois garotos do 10. Daqui pra frente, sinto que as coisas vão ficar difíceis...

Resumo:
— Passar os líquidos de cor cinza, azul, amarelo e vermelho um em cada faca;
— Descansar, enquanto Menon monta guarda.
I'm just a holy fool
Oh, baby, he's so cruel!
But I'm still in love with Judas, baby...

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lennox Wave
Admin
avatar

Mensagens : 275

MensagemAssunto: Re: Sudoeste - A Astey   Qua Dez 24, 2014 4:21 pm



A ASTÉY
 

DIA TRÊS
24h


Pearl acabar por passar cada um dos líquidos em cada faca. Ela aproveita para descansar e repôr as suas energias por completo, equanto Menon monta guarda. O garoto consegue ouvir alguns uivos vindos da Cornucópia, mas decide ignorar...


[/size]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://67hungergames.forumeiros.com
Lennox Wave
Admin
avatar

Mensagens : 275

MensagemAssunto: Re: Sudoeste - A Astey   Sex Dez 26, 2014 7:08 pm



A ASTÉY
 

DIA TRÊS
1-3 AM


Pearl dorme profundamente e descansada enquanto Menon monta guarda. O rapaz consegue ver a forma de uma criatura à distância, mas esta parecia ainda não ter notado o casal.






Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://67hungergames.forumeiros.com
Lennox Wave
Admin
avatar

Mensagens : 275

MensagemAssunto: Re: Sudoeste - A Astey   Ter Dez 30, 2014 7:53 pm



A ASTÉY
 

DIA TRÊS
6 AM

DOIS CANHÕES DISPARAM!

Pearl acorda com o barulho de dois canhões. Ainda meio adormecida, ela chama por Menon, mas quando abre os olhos, se depara com uma situação horrenda - o corpo de Menon, morto, bem na frente dela, e um hipogrifo com o bico cheio de sangue olhando para ela. Ele faz um barulho agudo que a desperta o suficiente para enfiar uma faca no crânio dele. Parece que a Capital fez questão de não recolher o corpo do aliado de Pearl, até ter a certeza que esta o viria... mas também não fez o bestante atacar a garota.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://67hungergames.forumeiros.com
Pearl Martini

avatar

Mensagens : 99
Idade : 21
Localização : Distrito 1

Estado
Fome:
90/100  (90/100)
Sede:
90/100  (90/100)
Saúde:
100/100  (100/100)

MensagemAssunto: Re: Sudoeste - A Astey   Qui Jan 01, 2015 4:46 pm


Pearl Martini
Viro-me para procurar uma boa posição para dormir, mas parece que não há posição boa quando você está dormindo no chão. Meio consciente, escuto o estouro de dois canhões. Instintivamente chamo por Menon, mas só recebo o silêncio em troca.

— Menon?! - chamo por ele mais uma vez, um pouco alto demais.

O cena que encontro me deixa em choque, horrorizada. Menon está morto, com um ferimento terrível em seu tórax. A imagem parece mentira. O que me desperta do meu desespero é a imagem da morte bem em frente aos meus olhos. Um monstro horrível que parece uma mistura de vários animais com o bico cheio de sangue e pronto para me matar. Não, na verdade ele só está olhando com uma expressão terrível para mim. Por que ele não me mata logo?! Eu não quero mais fazer parte disso! O bicho solta um grito alto e agudo, o que faz meus instintos gritarem mais alto e, como se eu não estivesse controlando meus próprios movimentos, esfaqueio o bicho no meio do olho. Ele recua um pouco, com uma aparente dor agonizante. Se eu não soubesse que ele não tem sentimentos, teria dó dele. Mas ele matou o meu aliado, um dos poucos que fez eu me sentir segura. Agora Menon não estava mais aqui. Eu não estava mais segura.

Cambaleio até Menon, com as pernas e as mãos trêmulas. O cheiro do sangue dele me deixa enjoada, mas eu não posso abandoná-lo neste momento. Coloco as minhas mãos em seu rosto, como se estivesse protegendo de algo, e fico ali, apenas olhando a sua face e a perfeição de seus contornos faciais. Menon foi um cavalheiro, um verdadeiro homem. Não me abandonou sequer um segundo. Mas eu o abandonei. Sei que não devo me culpar por isso, até porque este momento aconteceria de qualquer forma. Ou ele veria o meu corpo sem vida, ou eu o dele. Mas agora eu tenho que fazer de tudo para fazer valer a sua vida, o seu esforço. Nos protegemos até agora, mas agora estou sozinha. Não vou deixar que a sua passagem aqui seja esquecida, Menon, você vai estar comigo enquanto eu conseguir respirar.

Tiro tudo o que traz lembranças aos Jogos do corpo de Menon. Suas armas, itens e qualquer outra coisa que esteja em seu corpo. O deixo lá, apenas como se estivesse acabado de chegar na arena. Na verdade, como se estivesse livre disso aqui. Corto a barra da minha capa branca e escondo o ferimento em seu tórax. Seu rosto está livre de qualquer sofrimento e dor. Menon agora está livre. Livre de qualquer coisa que o atormenta ou já o atormentou. Ele está em paz agora.

Viro-me para a criatura já sem vida. Arranco a faca de sua orbita ocular, limpo a faca em meu robe e a guardo. Minha vontade é de esfaqueá-la até que não exista mais carne, mas eu sei que seria um esforço sem propósito. Olho para o buraco em seu crânio e percebo que esta seria a cobaia perfeita para eu testar meus líquidos. Eu deveria ter usado uma faca com algum líquido, mas na hora nem pensei nisso. Saco de volta a faca que usei contra a criatura e arranco pedacinhos de carne dela. Cinco, para ser mais precisa. Coloco elas em fileiras e aplico uma gota de cada líquido na carne. Segundo os meus entendimentos, há venenos tão poderosos que podem matar um ser vivo em segundos. Eles vão reagir de forma negativa à carne.

Depois de pingar os líquidos, percebo que o meu robe está manchado quase por completo pelo sangue do bestante. Depois que o sangue secar, vai ficar como se eu tivesse matado muitos tributos. Será que isso vai me ajudar? É, talvez eu consiga colocar algum medo em meus adversários e vai ser bom para passar uma imagem de ação para o público. Pensando por esse lado, pego o meu escudo e também o mancho de sangue. Vou me afastar do corpo de Menon para que possam levá-lo. Como já estou descansada, vou meditar um pouco e comer algumas ameixas até aquietar o meu estômago. Preciso de um tempo sozinha.
Resumo:
— Se despedir de Menon;
— Arrancar 5 pedacinhos do bestante e testar o líquido que mais parece veneno;
— Passar o líquido mais agressivo nas facas;
— Se afastar do corpo de Menon, "descansar" e comer algumas ameixas;
— Ficar alerta.
I'm just a holy fool
Oh, baby, he's so cruel!
But I'm still in love with Judas, baby...

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Sudoeste - A Astey   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Sudoeste - A Astey
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 4 de 4Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
67º Edição Anual dos Jogos Vorazes :: Os Jogos :: Sudoeste-
Ir para: