67º EDIÇÃO ANUAL DOS JOGOS VORAZES
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 Despedida no Distrito 02

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Lennox Wave
Admin
avatar

Mensagens : 275

MensagemAssunto: Despedida no Distrito 02   Qui Abr 03, 2014 11:25 am


A Despedida


Depois de se cumprimentarem, os tributos são levados para dentro do Edifício da Justiça sob o silêncio total da população.
Dentro do prédio, eles são separados e colocados em cômodos, onde esperam para se despedirem de seus familiares e conhecidos.

Faça uma breve despedida com sua família e/ou amigos.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://67hungergames.forumeiros.com
Emma Iverwellar

avatar

Mensagens : 48
Idade : 21
Localização : Distrito 2

Estado
Fome:
90/100  (90/100)
Sede:
40/100  (40/100)
Saúde:
80/100  (80/100)

MensagemAssunto: Re: Despedida no Distrito 02   Qua Abr 16, 2014 1:43 pm




Emma Iverwellar





Parece que esse ano as coisas serão interessantes. Creed já fazendo amigos na Capital, pisando nossa acompanhante, ele é assim tão burro, mesmo? Bem, ele que continue assim, é do jeito que o farão cair nalgum buraco ou que um bestante tem uma paixão por ele.

Eu nunca tinha entrado no Edifício da Justiça, então é aqui que tudo acontece, hun? Olho a mobília e a vista da janela enquanto espero que meu pai entre. As pessoas começam a abandonar a praça, o show por hoje acabou. De repente a porta atrás de mim se abre com brutalidade e vejo meu pai vir directo a mim.

Sinto o impacto da sua mão no meu rosto, quase caiu para trás com o a força mas o meu pai me segura, apertando o meu braço, ele levanto a mão para me bater novamente mas, não sei porquê, se segura.

-O que pensa que está fazendo, SUA BURRA?! - Ele grita e me pontapeia a perna, eu tento me soltar, mas ele tem muito mais força que eu. - Você está estragando tudo! Estive treinando aquele cara por 6 anos para você arruinar meu trabalho?! - Desta vez senti seu joelho no meu estômago, eu ia cair, mas ele me segurou mais uma vez, só para continuar me atingindo.

- Papai, me escuta... - eu falava, quase sussurrava, não queria gritar mais que ele, para não chamar os pacificadores.. - papai..

Eu pensava que ele ia ficar contente com a surpresa, eu ia torná-lo orgulhoso, eu ia ganhar isso para ele. Ele me treinou desde criança, como eu poderia estar menos apta que esse idiota que só tem 6 anos de treino?

-Pensa bem em suas escolhas, Emma. Quando você morrer lá, eu não vou querer ter nada a ver com isso. Não quero ser relacionado a uma fracassada.

Essas palavras rasgam meu peito como uma espada. Porque meu pai tem que ser assim? Porque ele não me entende? O que eu tenho de errado? Ele sai da sala sem dizer mais uma palavra. Eu vou até a janela ver como está minha cara. Não posso mostrar má cara junto das camaras. Tenho o cabelo desarranjado e a cara vermelha no sitio onde ele me bateu... que merda...

Mas uma coisa é certa... eu vou ganhar essa bosta e mostrar para papai que não sou nenhuma fracassada!




If I fail I'll fall apart.
Maybe it is all a test.
Cuz I feel like I am the so worst
So I always act like i am the best
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Creed Zero

avatar

Mensagens : 14

Estado
Fome:
0/100  (0/100)
Sede:
0/100  (0/100)
Saúde:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: Despedida no Distrito 02   Sab Abr 19, 2014 1:13 pm



Creed Zero


- Que merda... - sussurrava o rapaz dentro da sala onde o tinham colocado, era bastante confortável sem dúvida, mas o problema não estava no local em si, mas naquilo que tomava partido ali. 

Abrindo-se a porta Creed viu o seu pai entrar todo orgulhoso e com um sorriso muito aberto na cara. 
- Oh o meu filho! - exclamava emocionado e cheio de esperança. - O meu querido filho! Tenho fé em ti meu rapaz. 

O caralho que tinha! Nunca ligara a Creed até ele fazer 12 anos e forçá-lo a entrar na academia de treino dos carreiristas. Nunca antes o homem quisera saber do seu filho, mas agora que via uma esperança de ele se tornar famoso e rico, parecia que não o deixava, era sempre a mesma merda na altura dos jogos e Creed começava a ficar farto. 

- Deixa-te de merdas. Se eu não me tivesse tornado carreirista muito provavelmente continuaria a ser vitima do teu desprezo. Pois fica sabendo seu idiota que se eu por alguma razão ganhar os jogos não verás um cêntimo do dinheiro seu arrogante. - acabado de falar cuspiu nos pés do homem com desdém mandando-o sair dali. 

Do outro lado da porta a mãe de Creed aguardava um momento para estar sozinho com o seu filho. Ela tinha medo de Jay, o pai de Creed e sabia que não se devia aproximar do marido quando o filho o enfentava. Certamente a mulher seria agredida de uma forma animal. 
Com receio, foi avançando muito cautelosamente para atravessar a ombreira da porta, Jay já tinha saído do local com uma raiva intragável, mas mesmo assim a mulher temia pela sua saúde. 

- Mãe. - disse o rapaz abraçando a mulher e trazendo-a para dentro da divisão. Sentou-a na cadeira para falar com ela. A mulher desfazia-se em lágrimas porque temia perder o filho que tanto estimava, não queria ficar sozinha com o homem que a agredia sempre que estava algo mal. - Eu tratei de tudo, se por alguma razão eu não voltar dos jogos tu ficarás a salvo, te garanto. 

Chegando atrasado e já em cima da hora um rapaz alto e de cabelos loiros entrou pela porta adentro quase falhando a hora da despedida. O voluntário já esperava que tal acontecesse pelo que não se surpreendeu com o atraso do seu amigo. 
- Fica com o James, ele vai te proteger e não deixará aquele nojento colocar um dedo em ti. - afirmou Creed dando um beijo na cara da sua mãe. 
Nesse momento os guardas da capital que aguardavam no exterior anunciaram que o tempo da despedida tinha acabado e que se tinham todos de ausentar.
- Vamos Isabel, está na altura. - falou James entrelaçando o seu braço com o da mulher que, muda pelo medo, derramava lágrimas por talvez ser a última vez que visse o filho.

No exterior Jay Zero via a sua mulher a deixar a sala do tributo masculino acompanhada por um jovem amigo de Creed. O seu filho tinha-lhe passado a perna e a chantagem usando Isabel estava quase fora de questão. Avançando com raiva para os dois que avançavam de braço dado, o homem ia deixar tudo fluir na cara da mulher agredindo-a para deixar toda a sua raiva sair. 
- Onde pensas que vais tu mulher! - gritava ele cego pela sua raiva. 
Aplicando os conhecimentos da academia e treinados com Creed, James movia-se com velocidade apanhando o braço do homem antes de diferir o golpe na mulher. Dando um salto elevou o seu joelho coberto com calças de cor verde azeitona atingindo o maxilar do pai de Creed fazendo o sangue jorrar da sua boca. James sabia bastante bem que só aquilo não chegaria para deixar o homem fora do combate. Então antes que Jay chegasse ao chão rodou sobre o seu corpo esticando a sua perna direita pregando uma rasteira na perna que o pai do tributo esperaria usar para se equilibrar. Com um som seco o corpo trabalhado e bronzeado de Jay caiu no chão batendo com a cabeça. 

- Quietos! - exclamou um dos guardas da capital que se apressara a vir manter a paz no local. Tendo visto o acontecido no local deu um aviso ao Carreirista amigo de Creed para que ele não semeasse o caos e levou consigo o pai do tributo que naturalmente tinha problemas. 

-" Correu tudo perfeito, tal como tínhamos planeado." - pensou James tentando comunicar por telepatia com Creed, o plano engendrado fora cumprido e agora a mãe dele estava a salvo. Por enquanto pelo menos...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: Despedida no Distrito 02   

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Despedida no Distrito 02
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Uma informação mais os Prints da despedida
» Ruas de Viridian - Despedida da Cidade Natal
» Antigo Distrito Uchiha
» Despedida e Viagem
» Distrito Comercial

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
67º Edição Anual dos Jogos Vorazes :: Distritos :: Despedida-
Ir para: