67º EDIÇÃO ANUAL DOS JOGOS VORAZES
 
InícioCalendárioFAQBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se

Compartilhe | 
 

 O Desfile

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo 
AutorMensagem
Lennox Wave
Admin
avatar

Mensagens : 275

MensagemAssunto: O Desfile    Dom Abr 06, 2014 1:13 pm



O DESFILE DE TRIBUTOS



Mal chegaram à Capital e os Tributos são logo levados para salas de preparação onde conhecem a sua equipa de preparação e respetivo estilista pela primeira vez. Estes preparam o Tributo para as câmaras - tratam da depilação, de tratar da pele, cabelo e tudo mais. Muitos Tributos nunca tiveram acesso a este tipo de tratamento em seus Distritos.

Depois de serem arranjados, os Tributos aguardam pelo seu estilista que trará para eles o traje que irão utilizar no desfile, combinado com seu companheiro de Distrito.  
Esta será a primeira vez que os Tributos serão apresentados a todo o Panem, pelo que é uma etapa extremamente importante para subir a popularidade dos Tributos e ganhar patrocinadores. Também será a primeira vez que os Tributos conhecerão seus adversários, na sala de espera para o início do desfile.

Nesta etapa você deve postar como foi sua chegada na Capital e como foi o encontro com sua equipa de preparação. Seu traje para o desfile deverá ser PREVIAMENTE COMBINADO com seu companheiro de Distrito, pois estes são sempre bastante semelhantes entre os dois Tributos, e deverá ser bem descrito em seu texto. Também deverá postar como foi seu comportamento durante o desfile. Apenas NÃO descreva como foi a reação dos membros da Capital, porque essa quem decide sou eu. Valendo pontos de charme e/ou carisma, dependendo da sua prestação.

OBS.: Interação com outros Tributos e mentores que não o de seu Distrito é feita no tópico de interações.



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://67hungergames.forumeiros.com
Pearl Martini

avatar

Mensagens : 99
Idade : 21
Localização : Distrito 1

Estado
Fome:
90/100  (90/100)
Sede:
90/100  (90/100)
Saúde:
100/100  (100/100)

MensagemAssunto: Re: O Desfile    Qui Abr 24, 2014 2:51 pm


Pearl Martini
A conversa com meu mentor e com Gold foi bem necessária para abrir os meus olhos. Eu não estava mais no conforto da minha casa e sob a proteção do título do meu pai. Agora eu era apenas um tributo e teria que fazer de tudo se eu quisesse viver.

Quando chegamos à Capital, me espanto com tanta beleza. O lugar tem uma arquitetura linda. As pessoas se vestem de um modo bem diferente, porém alguns ficam até interessantes em seus trajes extravagantes. Somos os primeiros a descer do trem e a gritaria das pessoas é quase ensurdecedora. Muitos gritam meu nome desesperadamente, como se quisessem um pouquinho da minha atenção. Sorrio para as pessoas enquanto passo no caminho entre a multidão. Eles são educados ao ponto de respeitar meu espaço, mas estão tão animados que algumas vezes preciso tomar cuidado para que ninguém me machuque sem querer.

Fiama, nossa representante da Capital, nos leva para conhecermos nossa equipe de preparação. Gold vai com a equipe dele e eu com a minha. Gold é a única pessoa neste lugar que eu conheço e confio, de modo que me sinto insegura ao me separarem dele. Preciso ser forte, tenho que mostrar autoconfiança. Não posso ser essa garotinha indefesa que todos enxergam em mim. Respiro fundo antes de abrir a porta e dar de cara com a minha equipe de preparação. Para a minha surpresa, a minha equipe de preparação é uma graça! Eles são tão pequeninos que eu poderia adotar os três. Eles sorriem ao me ver e começam a tratar do meu cabelo e unhas. Me elogiam o tempo todo e tudo o que eu consigo fazer é tentar não ficar muito vermelha de vergonha.

- Não teremos trabalho nenhum com você, querida. Você já nasceu pronta! - diz o maiorzinho de cabelo verde. A mulher de cabelos roxos e a de cabelos amarelos concordam, com um sorriso de satisfação. Não muito tempo depois, eu fico pronta.

Espero meia hora até que minha estilista chegasse. Ela é uma mulher alta, magra, loira e com uma aparência mortal. Se não fosse pelas roupas e seu sotaque, eu diria que ela era proveniente do Distrito 1. Ela sorri com o canto da boca ao me ver e logo começa a me analisar.

- Eu esperava uma carreirista pra este ano, mas acho que você desempenhará bem o papel do Tributo Feminino do '1. Altura boa, mas porte físico fraco... É, talvez conseguiremos trabalhar com aquilo que preparamos para vocês. Digo, você e seu companheiro de distrito. - ela dá uma piscadela para mim, fico vermelha no mesmo instante.

- Estou ansiosa para ver o que prepararam. - digo, ainda com a cabeça baixa e o rosto queimando.

- Vocês chamarão mais atenção que qualquer um outro, querida, pode apostar.




E lá estava eu, na frente do espelho me admirando. Eu usava um lindo vestido dourado (ou melhor dizendo... uma armadura dourada) com asas atrás. Ele parece ser incrivelmente pesado, mas não é tanto quando carregado no corpo. O traje brilha tanto com o contato da luz que duvido se não chamaremos atenção com eles. Meus cabelos foram moldados com um topete não muito alto e cachos, de forma que meu rosto ficasse nitidamente visível. A maquiagem foi feita para deixar meu rosto angelical, porém perigoso.

Gold e eu somos posicionados em nossa carruagem e somos os primeiros a sair. Gold está com um traje que combina perfeitamente com o meu. Coloco o meu melhor sorriso, arrumo a minha postura e me preparo para acenar para o público. Espero que dê tudo certo e que eu não caia desta carruagem...
I'm just a holy fool
Oh, baby, he's so cruel!
But I'm still in love with Judas, baby...
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Gold Baertoni

avatar

Mensagens : 75
Idade : 22
Localização : Distrito 1

Estado
Fome:
90/100  (90/100)
Sede:
50/100  (50/100)
Saúde:
90/100  (90/100)

MensagemAssunto: Re: O Desfile    Qui Abr 24, 2014 4:07 pm

Gold Baertoni


    Meu estilista se chama Phox. Acho legal o nome dele e ele é muito mais carismático do que eu. De alguma forma acabei gostando nele, tanto a ponto de deixá-lo me maquiar, arrumar o cabelo e escolher as roupas. Sei que preciso dele para ganhar o charme do capitólio e fazer a todos gostarem de mim, então devo realmente dar uma chance a ele.

    - Você ficará estupendo! - diz ele enquanto me arruma. - Preparei sua roupa de batalha, digo, a batalha fora de campo. Todos nós estudamos a menina Pearl quando ela foi escolhida e pensamos sobre o que faríamos com ela, afinal, a diferença entre vocês é bem clara.

    - Como assim? - pergunto fazendo uma careta.

    - Ela é uma princesa, charmosa e carismática. Você é um carreirista, frio e inteligênte. Essas diferenças são visíveis, pelo menos para mim.

    - Hum. Entendi - respondo de forma indiferente. Mas confesso que acabei me sentindo mal por me acharem... frio.

    - O que estou querendo dizer é quê, ela será uma princesa e você um carreirista. Mas o charme de vocês mediante a capital será muito maior do que a de muitos. Espero que eu possa ajudar com isso! - sorri ele jogando meu cabelo para o lado. - Perfeito. Agora você está pronto para a luta do lado de fora.

    - Acho engraçado quando você diz "luta do lado de fora".

    Então ele parou e apontou para meu vestimento. Aquilo era simplesmente... INCRÍVEL!


    A armadura era toda dourada e revestida de ouro. Parecia realmente de um lutador mitológico ou algo do gênero. Nas costas haviam um par de asas e na cabeça uma espécie de capacete ou coroa, algo indescritível. Era tudo muito mágico e minhas esperanças das pessoas gostarem de mim aumentava cada vez mais.

    Subo na carruagem e velho Peal vestida tão linda e bela que acabo deixando escapar uma cara de surpresa. Ela parecia uma princesa dourada com asas. Nosso traje brilhava tanto que fiquei com medo das pessoas acabarem não vendo nossos rostos, mas estava enganado. Meu rosto de destacava mediante a tão brilho.

    Quando me posiciono com Pearl na carruagem acabo não segurando e digo:

    - Hei, segura essa asinha aí - sorrio.

    - Não quero cair dessa carruagem- diz ela.

    - Então segure minha mão. - Digo a ela e a carruagem começa a se mover. Estampo no rosto um sorriso confiante e sincero, acenando sempre para o público que clamava o nome do nosso distrito.




A choice. A promise. An act.  
Can change your future. Forever

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Silver Ham

avatar

Mensagens : 45

Estado
Fome:
85/100  (85/100)
Sede:
100/100  (100/100)
Saúde:
100/100  (100/100)

MensagemAssunto: Re: O Desfile    Sex Abr 25, 2014 3:30 am

Adventures of Silver Ham


    iiih. Isso não vai dar certo. Penso enquanto estou me vestindo. Acho que deixo transparecer minha preocupação e minha estilista Lohanna (que mais parece um graveto de tão magra) me arruma.

    - Se você fizer isso, o público vai te amar! - diz ela sorrindo.

    - Foi só uma ideia boba - digo sorrindo. - Uma piada para descontrair.

    - Piada? Meu apresuntado, essa ideia é genial! - sorri ela mais uma vez.

    Enquanto observo o sorriso dela penso quem pesa mais. Os dentes ou o resto dos ossos dela. Lohanna tinha um sorriso absurdamente largo e parecia ter uns 4 cizos extras.

    Lohanna me veste como um verdadeiro cowboy de velho-oeste. Hoje em dia muitos já não se vestem mais assim, mas de qualquer forma, eu fico feliz por ela ter lembrado de uma antiga tradição. Calças escuras e botas com aparência velha. Um cinto de couro com um encaixe para algo que se assemelha a uma arma, mas está vazio. Só espero que não me interpretem mal. Uma camisa um pouco curta de cor cinza, por cima da camisa um colete de couro velho marrom. Uma incrível espécie de capa cobre boa parte do meu corpo. A capa parece estar novinha em folha e tinha um cheiro muito bom. Agora como um ótimo final, nada mais, nada menos do que um chapéu de mesma cor da capa. Perfeito. Eu estava incrível, ou pelo menos me sentia incrível.

    Imagem ilustrativa (Silver é gordo)

    Depois de me arrumar, agradeço Lohanna por toda a ajuda e por me deixar me sentindo alguém muito especial. Converso com Atticus e espero Amaia chegar. Quando ela chega dou uma risada e fico um pouco tenso.

    - Tenho um plano - digo a ela sorrindo.

    - Que plano?

    - Vamos montar nesses cavalos.

    Subimos na carruagem e estamos pronto para partir. Quando chega a vez da nossa carruagem, eu começo a acenar para as pessoas e a princípio todos parecem chocados por ver um gordo lá em cima, mas essa foi uma escolha que eu definitivamente não fiz. Agora finalmente posso fazer algo sozinho, pela primeira vez eu mando em mim mesmo e ninguém pode me julgar por isso. Mostrarei a eles.

    Amaia topou saltar comigo e logo que a carruagem começa a se movimentar vejo amaia correndo e saltando em movimento para o segundo cavalo. O público vai a loucura com o ato dela e vejo ainda mais olhares serem fixados em mim.

    Você consegue - dizia uma voz na minha cabeça.
    Você não consegue - dizia a outra.

    - Eu consigo - disse e corri em direção a beirada. Sem pensar duas vezes fiz um salto meio desajeitado com o cavalo em movimento e ele suportou meu peso. ELE SUPORTOU MEU PESO!!! - EU CONSIGO! - gritei e o público fora a delírio.

    Eu e amaia conseguimos saltar sobre esses animais, surpreendemos a todos. Nós vivemos com eles desde que o mundo é mundo. Eles são nossas famílias aqui. Obrigado mamãe, por ter me dado a luz. Obrigado vovó, por ter me dado sabedoria. E... obrigado papai, por ter me dado perseverança.





Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Scarlett Lootmak

avatar

Mensagens : 61
Idade : 21
Localização : Distrito 9

Estado
Fome:
70/100  (70/100)
Sede:
50/100  (50/100)
Saúde:
90/100  (90/100)

MensagemAssunto: Re: O Desfile    Sex Abr 25, 2014 3:26 pm


Scarlett Lootmak
Minha mentora fora de fato de ótima ajuda. Durante a viagem à Capital, fico pensando em possíveis planos pra sair viva daquele lugar. Não será fácil, mas se minha mãe conseguiu, eu também consigo.

O povo da Capital parecia enlouquecidamente desesperado para nos ver. É óbvio que eles vieram para ME ver, porque se fosse um qualquer no meu lugar eles nem estariam fazendo todo esse barulho. Minha mentora fala para acenarmos para o público, mas eu não tenho nem paciência e nem vontade pra isso. Descemos do trem e dou um sorriso ou outro para as câmeras e o povão, mas ele logo some ao atravessarmos a porta do prédio. Como ela mesmo disse: "Tenho que me conformar com o meu destino.".

Separam-me de minha mentora e o garoto do meu distrito e me levam para uma sala onde três criaturas horrendas me esperam. Duas mulheres e um monstro. As duas têm o mesmo tom de pele que eu, mas que parece MUITO artificial, e o "monstro" é um homem de quase dois metros de altura que tem seus cabelos estranhamente esticados pra cima. Aquele ogro se parece com um pica-pau com aquele cabelo vermelho!

Eles começam a avançar em minha direção ameaçadoramente, parecendo feras ao ver carne fresca. Me coloco em alerta e corro pra trás de uma maca. Eles se assustam e olham um para o outro, confusos. As duas mulheres dão a volta na cama e o homem vem de encontro a mim. Penso mais rápido que eles e passo por debaixo da maca e por de baixo das pernas do monstro. Corro em direção à porta e tento abri-la, mas estava trancada. Olho para trás e vejo o monstro atrás de mim. Ele me agarra pelo braço e me senta em uma cadeira.

- Seguinte, mocinha. Nós vamos te deixar peladiiiinha, agora, e você vai ficar quietinha, tá? - MEU DEUS, O MONSTRO É MONSTRA!, pensei.

Além do estranho fato do monstr... digo, da Monstra ser uma flor, algo que me deixou mais confortável, foi o fato de ME DEIXAREM PELADA E FICAREM ME OLHANDO O TEMPO TODO. Agora sim eles parecem feras vorazes saboreando a caça. Eles me machucam tanto com aqueles instrumentos que não sei como terei carne para qualquer outra coisa que pretenderem fazer comigo.

- Terminaaaaamoooosss! - diz uma das mulheres.

De repente, um homem baixinho entra na sala. Não ligo muito em reparar nele, mas ao ver ele tão perto do meu corpo nu eu me assusto e então percebo bem a sua cara. Humanos normalmente têm rostos, mas este não, ele tinha realmente uma cara. ELE TEM CARA DE CACHORRO!

- O que foi, querida? Nunca viu um cachorrudo antes? - diz ele, sorrindo. Cachorrudo? Mereço... ATÉ OS DENTES DA CRIATURA SE PARECEM COM OS DE CACHORRO. Me seguro para não vomitar. - Podem colocar a roupa nela.

Eles trazem uma espécie de... roupa feita de trigo? Eu vou vestir aquilo?! Eles só podem estar ficando loucos! Eu não vou vestir aquilo!

- Eu não vou vestir isso. - digo. O Cachorrudo me olha tão feio que parece que vai avançar em mim.

- Não estou te perguntando se quer ou não, queridinha, VOCÊ VAI VESTIR E PRONTO! - ele grita. Juro que vi ele babando no "pronto".

Então a Monstra me segura e as Cadelinhas (decidi chamá-las assim porque o Cachorrudo não parava de chamá-las assim) colocam a roupa em mim. Depois de um tempo percebo que não vai fazer diferença eu querer ou não, daqui pra frente eu teria que fazer tudo que esse povo quisesse se fosse pra eu voltar pra casa com vida. Fico imaginando se a minha mãe teve que passar pela mesma coisa...




Depois de me vestir eles arrumam meu cabelo e minha maquiagem. Me olho no espelho e chego a conclusão que não vou conseguir patrocinador nenhum assim. Tô ferrada. A matilha parece estar feliz com o resultado porco que fizeram. Agora eu sei o porquê d'eles estarem com o Distrito 9...

Vou acenar e sorrir para a população, mesmo que pareça falso. Minha mentora disse que sou bonita, mas eu sei que terá muitas outras garotas mais bonitas do que eu lá e que chamarão muito mais atenção que eu. Principalmente eu que estou usando essa roupa RIDÍCULA!
When I'm on a mission
I rebuke my condition
If you're a STRONG FEMALE
You don't need premission
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Matthew Strongarm

avatar

Mensagens : 38

Estado
Fome:
70/100  (70/100)
Sede:
50/100  (50/100)
Saúde:
90/100  (90/100)

MensagemAssunto: Re: O Desfile    Sex Abr 25, 2014 8:18 pm

Matthew Strongarm escreveu:


Matthew Strongarm  

    Após de algum tempo chegamos na Capital, o povo vestia cada roupa estranha e mais colorida que a outra, mas eram muitos simpáticos e alegres.
    Gritavam e gritavam por ver a gente, me senti uma pessoa importante naquela hora.
    Me separam da Scarlett e da minha mentora me levanto para uma sala aonde havia três pessoas ''estranhas''.
    A pele deles pareciam muito brancas e brilhavam muito!
    Pareciam fadas do demônio meu deus.
    Um deles falou veio em direção a mim dizendo.

    - Oi queridinho, vamos te deixar peladinho e te dar um banho bem gostoso.

    -Oi? ta de sacanagem né? digo

    -Não queridinho, isso faz parte da equipe de preparação, e temos que lhe dar um banho. disse o cara da equipe de preparação num tom serio e afeminado.

    -Só irei ficar de cueca, se não gostou vai se fuder!

    Tiro a minha roupa e me deitam em uma especie de mesa e começam a me lavar com chuveirinhos,a água estava muito boa, dava vontade de pegar e descansar um pouco ali mesmo.

    -Agora você essa prontinho para te levarmos para seu estilista. disse a garota.

    Estava sentado na sala,esperando o meu estilista e guando derre pente a porta se abre.

    -Então você e o garotinho do 9, como se sente? tenho uma roupa incrível para você.

    -Estou bem. digo

    Ele sai da sala sem dizer nada, aonde sera que pode ter ido?
    Não leva nem dez minutos e ele entra na sala com um saco preto e diz.
    -Aqui esta sua roupa. ele diz abrindo o saco



    -Serio isso? se for pra usar isso eu uso em casa para mandar os corvos embora!!
    A roupa que ele me trouxe era um espantalho, preferia ficar pelado e pintado de verde do que usar essa roupa.

    -Você não tem escolha garoto, usa isso logo o desfile começa em poucos minutos.

    A roupa pinicava muito, to parecendo um idiota com essa roupa, pelo menos vou ficar conhecido como o ''garoto palha'' eu hein...
    Então saio da sala e encontro Scarlett e UOU!
    Ela estava incrível, mas essas roupas nossas eram estranhas e percebi que ela estava brava por causa da roupa e não quis incomodar ela.
    Então subimos na nossa carruagem e os cavalos começaram a andar.
    Havia gritos,coisas sendo jogadas, e muito barulho do povo da Capital.
    Comecei a acenar e sorrir para as pessoas, estava gostando daquilo.
    Apenas ignorando essa roupa maldita.


    The joy is in the struggle, in the attempt,
    in the suffering involved, not in the victory itself
    .

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Alden Yeda

avatar

Mensagens : 17
Localização : Distrito 11

Estado
Fome:
0/100  (0/100)
Sede:
0/100  (0/100)
Saúde:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Desfile    Dom Abr 27, 2014 5:13 pm


Alden Yeda

Toda magia dos jogos estava enfim começando. Estávamos no galpão que antecedia a entrada no desfile. Minha roupa parecia simplória demais, comparada às roupas dos tributos do Distrito Um. Armaduras aladas, douradas e reluzentes.

Olhei feia para minha estilista, que fingiu não notar. Havia enchido-a de exigências quanto como queria minha roupa, mas ela não me deu ouvidos. A última coisa que eu queria era não ser notada na droga desse desfile, e acabar sendo ofuscada pelos carreiristas babacas.

Eu estava com um vestido curto na frente e com uma longa calda, seu busto era justo, sem mangas, com uma gola que me cobria o pescoço. Parecia um pedaço maleável de tronco seco e marrom. Os ombros, pescoço e barra do vestido estavam cobertos por folhas secas. Meu cabelo, parcialmente solto, só era contido por um arquinho que mais parecia um galho seco ornamentado por folhas mortas. Eu estava odiando tudo isso. Meu companheiro de distrito vestia o mesmo tecido ridículo, só que na forma de um paletó muito sem graça.

Eles queriam que nos sobressaíssemos nos vestido como árvores secas? Isso ta mais para o Distrito Sete!

Mas nãããão... Minha estilista não me ouviu. Apenas disse que sabia o que estava fazendo, e vestiu esse troço em mim. Não sei o que tem haver com meu distrito.

Fomos para nossas carruagens. Éramos os penúltimos, seguidos por um pirralho com cara de bobão/assustado/alegre e uma vampira brega. Afastei-me um pouco do garoto do meu distrito quando começamos a nos mover.

Assim que nossos cavalos nos guiaram para a pista do desfile, algo estranho começou a acontecer: minha roupa estava mudando de cor, e ficando extremamente gelada. Ela se tornou escura, quase negra, as folhas secas caíram se desprendendo de minha roupa, assim como as do arquinho em meu cabelo. Pequenos flocos esbranquiçados começaram a surgir em todo o comprimento do vestido ― flocos de neve. Agora a coisa estava ficando interessante.

Olhei para meu companheiro de distrito e percebi que sua roupa também mudara. Parecia molhada pela neve, que agora, aos poucos, derretia.

No momento comecei a me sentir mais confiante, e fiz o que fazia de melhor: acenei, sorrindo para os cidadãos da Capital, me sentindo extremamente abençoada por toda essa atenção. Essa era a vida que eu merecia.

A neve que havia derretido secara, e mais uma vez minha roupa mudou de cor: tornou-se um tom amadeirado muito forte. Meu arco pesou um pouco, e logo notei que havia brotado flores nele, assim como na gola, ombros e calda do vestido. Já estávamos no meio do caminho, quando as flores foram perdendo um pouco de sua cor e o tom amadeirado do vestido foi diminuindo. Em minha cintura, algo tomou forma, era um fruto, uma maçã. Retirei-a de minha roupa e segurei-a com firmeza, ainda acenando para o público. Quando paramos em frente o palanque onde o desfile era finalizado, minha roupa já havia voltado novamente ao seu estado inicial, só me restara a maçã e as flores no cabelo. Então entendi a relação entre a roupa e meu distrito: as quatro estações, e o quanto ela nos influenciava.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Maresia Aquamurder

avatar

Mensagens : 25
Idade : 18
Localização : Distrito 4

Estado
Fome:
0/100  (0/100)
Sede:
0/100  (0/100)
Saúde:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Desfile    Seg Abr 28, 2014 8:56 pm









Maresia Aquamurder

Eu não esperava que chegaríamos tão rápido, mas aqui estamos nós, na Capital. Nep, que parecia estar fascinado com tudo isso, queria poder olhar, e observar mais o lugar, mas não estamos aqui para passeio, sim para lutar até a morte.  Mas bem que poderíamos aproveitar um pouco...

- Chegamos e não pudemos observar nada, que pena. É tão lindo. – Disse Neptune, olhando para Maresia, Mags e até a Cristalyn, que parecia estar normal.

- Vamos focar nas estratégias, não na Capital. – Comentei, tentando parecer interessada em outros tributos.

Cristalyn, a representante da Capital nos apresentou a equipe de preparação, eles eram os que iam nos preparar e tudo mais.  Ela e Mags se foram, Nep também.  Estou cá eu, em uma sala, esperando para ser arrumada. Até parece que eu quero isso, mas não é minha opção, são as regras. Eu nunca fui uma pessoa de seguir regras, mas presumo que é o melhor para mim, Neptune e Mags, seria um desrespeito com eles. Uma garota entrou na sala, logo se apresentou.

- Oi, Maresia, tudo bem? – disse ela, tentando parecer simpática. – Sou Aquarian, farei você ser admirada pela Capital, assim talvez tenha um patrocínio, mas preciso que me ajude. – Aliás, você já é muito bonita.  

O Que? O que foi isso? Pensei. Ninguém nunca me chamou de bonita, tirando Nep, que era como um irmão. Fiquei sem palavras, mas senti que eu deveria responder rapidamente.

- Muito obrigada... Você também é muito bonita. – Digo, olhando para os seus olhos, que me lembravam do mar. – Não me diga que você era do distrito quatro?

- Você me descobriu... – Meu pai era um pacificador, e aí, acabou mudando-se para a Capital, ordens do próprio Presidente Snow. – Assim, eu comecei a trabalhar como estilista para o meu distrito.
Uau, eu parecia estar olhando igual a uma abobada a ela, mas sim, isso realmente era interessante.

- Chega de papo furado, vamos aos nossos deveres. – Disse ela.
Aos poucos, eu já estava adaptada a tudo isso, ou não, haha. Pela primeira vez na vida, eu havia desfrutado de um banho de chuveiro delicioso, não que os lagos do distrito quatro eram ruins, mas a água estava deliciosa.  Em seguida, ela fez as minhas sobrancelhas, unhas, cabelo e retirou poucos pelos que eu possuía.

O meu cabelo estava mais liso, suave e mais brilhoso do que nunca, aparentava estar um pouco rebelde, mas ao mesmo tempo, estava lindo. As unhas estavam pintadas de cor azul e preta, que me fazia lembrar muito do mar. Os meus cílios estavam maiores do que o normal, a sombra de meus olhos estava rosa, parecendo que eu era um doce de pessoa, o que eu não era.  A cor de meu batom, ops... Eu não queria passar batom, mas passei um brilho labial, que faz com que meus lábios ficassem mais superficiais, e tinha um gosto de cerejas.

A minha roupa aparentava ser normal, um vestido não tão curto, com um belo colar. Eu não sabia o que dizer, eu estava simplesmente maravilhosa, estava parecendo uma rainha. Ou pelo menos, eu achava que estava.

- Muito obrigada...  Eu não sei como agradecer, eu só queria dizer que está maravilhoso. – Digo chorando, indo em direção a Aquarian, para dar-lhe um longo abraço.

- Você merece tudo isso, minha querida. Você agora se tornará uma guerreira, uma mulher... – E ainda tem mais uma surpresinha na carruagem do distrito quatro. Não sei se gostarão disso, já que fizemos algumas alterações. – Disse ela, retribuindo ao abraço.

A partir de agora, vou acreditar em mim, mesmo com um passado trágico, vou acreditar no futuro, mesmo que eu não viva até ele. Pelo menos não serei mais aquela garota do passado, que vivia apanhando da mãe, mostrarei a ela que eu sou algo muito melhor do que a mãe que ela poderia ter sido. Que nunca fui uma criança, que eu nunca agi como uma, mas que eu sempre consegui tudo com as minhas próprias mãos.

O próximo passo será ver Nep, que também já está pronto.  Eu estou com muito medo de que ele não goste do meu visual, já que está muito simples, e também, estou doida para dar uma olhada em como está o traje dele.  Ao ver ele, o meu coração pulou de emoção, ele também estava com um visual simples, mas estava muito bonito (mais do que normalmente).

- Você está muito linda. – Disse ele, dando um grande sorriso.

- Você também está muito bonito. – Comentei, enquanto ele dava um tapinha em minhas costas.
Mags e Cristalyn haviam chegado, ao nos ver, acenei... E elas vieram em nossa direção, Mags acariciou o meu rosto, e sorriu. Ela fez a mesma coisa com Neptune, ela é simplesmente muito carinhosa, e também parece estar orgulhosa, eu também estou orgulhosa de ter uma mentora como ela.

- Como será que será essa tal surpresa que os nossos estilistas comentaram? – Comentou Nep.

- Não tenho ideia... Pensei que o traje já estava completo.  – Presumo que seja algo diferente do restante.

- Tudo vai dar certo, Mare, acredite. – Disse Nep, enquanto subíamos na carruagem.

A carruagem parecia ser normal, dois cavalos pretos à frente, o lugar para nós, onde os tributos ficam, mas o que possui de diferente, era que a nossa carruagem parecia ser um pouco maior, e percebi que coisinhas azuis brilhavam ao longo da carruagem, desde um pouco depois dos cavalos, até o final da carruagem.

Eu estava mais confiante do que o normal, queria apesar ser eu mesma, mesmo sabendo que preciso de patrocínio para sobreviver, pelo menos, um pouco. Mas isso depende de mim também, e preciso ajudar Nep.

- Vamos. – Digo, e logo a carruagem começou a se mover...
Estávamos atrás do casal do distrito três, que aparentavam estarem bem loucos.

A magia começou após alguns segundos, quando a carruagem encheu-se de água.  Mas ela não saia, ficava em mim e em Neptune, cobrindo todo o nosso corpo. Mas também pegava um pouco da carruagem. A água não saiu, por que aqueles pontinhos azuis não deixavam, ou por que a água simplesmente não era real, era usada apenas para aperfeiçoar os nossos trajes...

- Mas o que é isso? – digo, olhando para mim e logo em seguida, para Neptune... – Estamos incríveis.

O meu vestido havia desaparecido, meu colar se transformou em um colar de pérolas, que no centro, havia uma concha, que quando se abria, brilhava a todo estante, quase me cegando. Meu cabelo ficou mais longo, num tom totalmente rebelde, ele está pleno, já que está sobre a água, num volume gigantesco. E em cima dele, havia uma coroa, demonstrando que eu era uma rainha, o que fazia ficar mais confiante agressiva e que eu realmente teria poder sobre as minhas escolhas. Minha pele também estava diferente, ela parecia brilhar... Mas não era isso, eram escamas... Também reparei em minhas pernas, que haviam virado uma longa cauda de sereia. Eu não estava no solo da carruagem, parecia que eu estava mergulhando na água... Podíamos nos mexer de lugar á vontade, e também podíamos trocar de lugar, assim todos viriam com mais facilidade.




Nep também estava incrível, parecia um rei das profundezas... Que orgulho.

E não acabou por aí, a maquiagem, para combinar com uma sereia... Fazia-me parecer sombria e doce, do jeito que toda sereia é. Encanta e depois o mata... E assim o fiz, comecei a cantar um refrão de uma música, assim todos os tributos homens focaram seus olhares em mim, apenas por alguns segundos, o mesmo foi com a plateia.  Neptune não focou, já que não fazia efeito nele, provavelmente o traje.

Acabou o desfile, e a roupa havia voltado ao normal, e minhas pernas também... Ufa! Pensei que não as teria de volta. Os aplausos da equipe foram inevitáveis, até Mags aplaudiu.



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Valentine Blakewood

avatar

Mensagens : 30
Localização : Distrito 7

Estado
Fome:
0/100  (0/100)
Sede:
0/100  (0/100)
Saúde:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Desfile    Seg Abr 28, 2014 9:01 pm


Valentine Blakewood

Assim que me retiro do trem mega confortável e farto de comes e bebes sou apresentada para minha equipe de preparação. Os três são tão estranhos. Um deles se chama Hulavo, um rapaz gordinho com as sobrancelhas finas e os cílios mais longos que meus cabelos, não tenho ideia de como aquilo é sustentado, fora o excesso de maquiagem em seu rosto. A outra criatura denominada Nerissa possui as orelhas pontiagudas, talvez seja resultado de uma cirurgia totalmente estética, enquanto a pele de tonalidade azul causa a mesma impressão. Helpor parece ser o mais tímido e concentrado no trabalho, não é muito de sorrir porém seus olhos parecem estar sempre atentos a tudo que acontece.

Então eles começam o trabalho, me deixam totalmente despida e começam a retirar todos os pêlos de meu corpo, não sobrando um sequer. Logo depois me dão um banho numa água com um tipo de sal diluído que faz com que a minha pele instantaneamente ganhe maciez e brilho excepcionais. Meus cabelos são esfregados e banhados numa solução cor de rosa, deixando as ondulações naturais de meus fios ruivos mais aparentes e destacados. Parece que estou pronta.

Não há muitos preparativos, a única coisa que falta é eu ser apresentada para o meu estilista que provavelmente já deve ter arrumado a minha roupa antes mesmo de me conhecer. Um desses ajudantes que eu acabei de esquecer o nome me leva até a sala onde ele se apresentará juntamente com a roupa que usarei no Desfile dos Tributos.

Lá estava ele, Umbre Silimuor, olhando para cada volta de meu corpo e analisando com todos os seus três olhos como a roupa se encaixaria em meu corpo. A pele levemente esbranquiçada e as purpurinas da Capital recheavam o corpo de Umbre, o terceiro olho é falso obviamente mas deve estar na moda entre eles.

— Bom dia senhorita! Pronta para ficar magnífica? - pergunta com a maior empolgação do mundo, batendo palminhas e saltitando.

Apenas sorrio ironicamente, é óbvio que quanto menos palavras eu trocar com esse cara menos alienada eu serei. Ele me apresenta a roupa que estava magnificamente bela e explendorosa, pronta para entrar em meu corpo e o Desfile seguir em frente.

Sigo até a Parada dos Tributos onde dou um tempo até que o evento se inicie efetivamente, enquanto isso não acontece eu olho para Ícarus, percebendo a incrível semelhança que tinham as nossas vestimentas. Luvas e botas feitas de madeira, como se fossem as extremidades e as raízes de uma árvore, na verdade toda a vestimenta em si me assemelhava a uma árvore. Cheia de folhas e galhos retorcidos. O mesmo acontecia com Ícarus que parecia incomodado com a coceira do colarinho de folhas e o paletó de madeira.

— Calma lá garoto, daqui há pouco começa o desfile e...

Sou interrompida e os trompetes e tambores soam, anunciando o início do desfile. Umbre e Marpona, a estilista de Ícarus, nos posicionam em cima da carroça onde havia um amontoado de folhas que não paravam de fazer barulho, era um barulho chato de se ouvir e irritante ao mesmo tempo. Logo me apoio na carruagem e o desfile se inicia.

Começamos bem mal, os tributos da frente com certeza estão melhores que nós, especialmente o casal do um, sinto uma ponta de inveja e não solto a minha mão de maneira alguma da barra que me dá apoio.

— Vamos Valentine, tire a mão daí. Sinta a adrenalina. - Ícarus sorri ao meu lado enquanto acena para todo o público de Panem.

A tática parece dar certo e quando eu decido começar a acenar, o amontoado de folhas se espalha, deixando um rastro enorme pelo percurso da carruagem. De lá saem diversos passarinhos azulados que começam a piar sem parar, nos acompanhando em seus voos planadores e suaves. Uma das aves pousa em minha cabeça e dá um charme especial ao meu penteado, enquanto o resto dos pássaros recobrem Ícarus por completo. Nossa apresentação tinha sido um espetáculo, duvido alguém ter se apresentado melhor que nós.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Menon

avatar

Mensagens : 23
Idade : 22

Estado
Fome:
90/100  (90/100)
Sede:
60/100  (60/100)
Saúde:
100/100  (100/100)

MensagemAssunto: Re: O Desfile    Ter Abr 29, 2014 7:03 pm


Menon

Eu já havia me conformado com meu destino antes do desfile. Sabia que não tinha chances de ganhar os jogos, tampouco estava interessado em tentar. Talvez eu devesse seguir os conselhos de minha tia e não matar ninguém, me deixar ser levado pela morte sem lutar.

Electra não havia me largado desde que chegamos. Ela havia posto na cabeça que eu era seu namorado e que havia ganhado um trem numa rifa. Por vezes desejei estar em seu lugar, completamente alheio aos reais acontecimentos, perdido em um mundo próprio.

Nossos estilistas aproveitaram a sandice de Electra e resolveram nos transformar em um casal de fachada no desfile.

Eu vestia um macacão futurístico até para os padrões da Capital. Estava me sentindo ridículo. Aquilo apertava demais, e ainda tinha um capacete para piorar minha situação. Electra parecia estar adorando tudo isso. Mal podia chegar perto dela sem receber um beliscão no bumbum, mas concordei comigo mesmo em manter a paciência com Electra. Não iria negar que ela estava até bonita, se não fosse seu ar aluado e fascinado.



Mas ninguém se comparava à garota do Distrito Um, que vestia uma armadura dourada. Ela não era carreirista e parecia completamente assustada com o que a esperava no futuro. Um destino tão triste para uma moça aparentemente tão doce e tão linda.

Ela tem mais chances que você, lembrei-me amargamente. As probabilidades eram duras e irrefutáveis.

Subimos na carruagem e puxei Electra pela cintura, ao sinal do meu mentor. Se precisávamos parecer um casal para conseguir patrocínios, assim eu o faria. Electra me beliscou pela décima vez aquele dia. Por sorte o capacete não permitia que ela visse minha expressão impaciente.

― Se prepara, garota ― disse à Electra. ― Essa será a coisa mais próxima da glória que nós poderemos ter antes do pior. Então sorria, acene... Pois tudo o que essas pessoas querem, é ver nossos sorrisos, antes do nosso sangue.

A estratégia dos nossos mentores era uma só: finjam ser um casal (o que não era um problema para Electra), coloquem os capacetes para despertar a curiosidade dos cidadãos, e retire-o pouco antes de chegar ao final, assim as atenções serão focadas em vocês. Não me restava outra opção, se não, seguir tudo à risca.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Zoey Hendlar

avatar

Mensagens : 18

Estado
Fome:
0/100  (0/100)
Sede:
0/100  (0/100)
Saúde:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Desfile    Ter Abr 29, 2014 11:32 pm


ZOEY HENDLAR


    Estou meio sufocada com tudo que está acontecendo. Há uns dias atrás estava com meus amigos e minha família no Distrito 5. Hoje, estou vestindo uma roupa desconfortável e neon para que a Capital me "aceite". Eu costumava ser feliz.

    Meu estilista criou uma roupa amarela fosflorescente e branca. De certa forma é muito estilosa e bonita, mas nem um pouco meu estilo. Não uso vestido, joias, acessórios ou coisas do tipo. Gosto de coisas simples e comfortáveis.

    Ao passar por um corredor, topo com Gregório Vaccari, meu parceiro do 5. Ele está com uma roupa muito parecida com a minha, porém mais masculina e menos justa. Deve ser mais confortável que a minha. Aceno para o rapaz e o mesmo acena de volta. Fico tensa, pois sei que o desfile começará em breve. Os longos fios dourados que saem da faixa amarela da cabeça até os tornozelos começam a me irritar e seguro-os enquanto o espetáculo não começa. Ouço Caesar Flickerman berrando "QUE COMEÇE O DESFILE DA SEXAGÉSIMA SÉTIMA EDIÇÃO DOS JOGOS VORAAAAAAZEES!!!!"

    Me espanto com o grito, mas logo me endireito. Vou para a carruagem e encontro novamente com Gregório. Ele está pálido, porém parece mais tranquilo que eu. Nosso estilista nos pede para sorrir e acenar para o público. Logo que os cavalos começam á andar, monto um grande sorriso em meu rosto.

    Enquanto a carruagem anda, vou ascenando e mandando beijo para a Capital. Todos parecem estar amando o desfile, como sempre. De vez em quando olho para Gregório e em seguida lembro-me do Distrito 5, lembro-me de quando era feliz.

    [img][/img]

    DON'T LISTEN TO A WORD I SAY...THE SCREAMS ALL SOUND THE SAME!



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Augustus Grace

avatar

Mensagens : 20
Localização : Distrito 6

Estado
Fome:
0/100  (0/100)
Sede:
0/100  (0/100)
Saúde:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Desfile    Qua Abr 30, 2014 12:31 am




Augustus Grace



Tudo correu muito rapido até o desfile. Gente estranha, nu em frente a pessoas desconhecidas, roupa estranha... Tudo era estranho desde que sai de casa. Tudo novidade...

A estilista me da um tempo para me vestir e então encaro a roupa. Era um macacão, mas com grande quantidade de detalhes nela.

O que mais chamava atenção nela era as botas, luvas e o "capacete". Havia anéis protetores nas botas de varias formas e na luva havia fogo, de cor branca metálica, nas pontas dos dedos. O capacete não foi feito para a proteção. Uma placa metálica ia em minha testa e outras duas escondiam minhas orelhas e um "óculos" ligava essas duas placas. A estilista voltou e passou algo em meu cabelo e disse para mim que era a mesma substancia q estava na ponta dos dedos da luva e acendeu.


Quando chego perto da carruagem a estilista coloca algo em minhas costas. Era uma miniatura de uma turbina utilizada nos aerodeslizadores.

Os cavalos pareciam ser reais, mas eram robôs ou pereciam ser. Ficava ruim de ver as coisas sem os meus óculos e ainda mais com esse negocio em mim. Tudo o que esta ao meu redor parecia ser um sonho de tão falso parece ser as coisas, mas a saudade que eu sentia de Kairi era real.

Chegou a hora... Fortisha aproximou-se, mas não consegui vê-la direito e nem sua roupa, mas o que importava agora era a apresentação a Capital. Espero conseguir algo deles.




Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Ronnie Magrow

avatar

Mensagens : 40
Localização : Distrito 12

Estado
Fome:
0/100  (0/100)
Sede:
0/100  (0/100)
Saúde:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Desfile    Qua Abr 30, 2014 11:07 am


Ronnie Magrow

Depois de sair do trem junto com o Haymitch e a menina estranha do meu Distrito, eu sou levado até uma sala onde três pessoas super legais estão me esperando.

— Oi. - digo esboçando um enorme sorriso.

Não demora muito para as pessoas se virarem e virem a minha pessoa pequenininha, nunca ouvi tantos gritos e adorações antes. Apertavam a minha bochecha como se eu fosse um ursinho de pelúcia e passavam a mão pelo meu cabelo. Tudo aquilo estava me assustando, mas eu não tinha o que fazer a não ser esperar que acabasse.

Quando eles finalmente param de tanta glorificação, pedem pra eu me sentar pra eles começarem o trabalho. Eles tiram a minha roupa, eu fico com MUITA vergonha, eu não estou acostumado a ficar pelado na frente de todo mundo, principalmente desses três.

— OH M-E-U D-EEEEEEEEEEUS. - gritava Solangina. - ELE NÃO TEM PÊLOS REBRECA.

— M-ENT-I-RA. COMO ISSO É POSSÍVEL? - retruca a mulher com os cabelos laranja.

— Ai meninas. Como vocês não sabem que todo o recém nascido nasce sem pêlos? Até aqui mesmo. - falava Brunio.

As garotas ficam pensando por um tempo até eu mesmo abrir a minha boca.

— Eu tenho doze anos. - dou um sorriso.

Todos começam a gritar eufóricos do tipo: Como assim ele tem doze anos? Oh meu deus!!

Demora uns 20 minutos de comentários e coisas que não tem nada a ver quando uma mulher alta entra na sala.

— Parem de brincadeiras, terminem isso logo. - ela olha pra mim mas não diz nada, parece ser uma mulher séria.

Eles continuam e assim que me dão banho e terminam todo o serviço me levam para uma outra sala, a sala dessa mulher que ficou brava comigo.

— Você já conheceu a Flória, ela não é uma pessoa má. - diz Brunio.

Assim que entramos está lá a moça de cabelos curtos e roxeados, olhos grandes e assustadores, bico empinado e corpo de boneca. Ela era bem bonita, mas me dava medo.

— Olá Ronnie, me desculpa aparecer naquela hora tão ríspida. Eu gosto de trabalhar com seriedade e você é o meu trabalho hoje.

Eu não entendi o que ela quis dizer com isso mas apenas sorrio. Então ela manda os outros saírem da sala e me revela a roupa bonita que usarei em cima das carruagens hoje. O macacão preto meio cinza, com alguns furos pelo corpo, uma capa transparente e em formato arredondado, não tenho sapatos mas tenho um monte de colares e pulseiras. Logo que ela me veste, vamos em direção ao local onde ocorreria o desfile, lá estavam todos e eu fico meio apreensivo. Começo a olhar pra todo mundo e converso apenas com os que chegam até mim, até que se desse início ao Desfile.

— Olha, vocês dois. - diz Flória olhando para mim e para Margo já em cima da carruagem. - Só tirem uma das mãos da carruagem no meio do Desfile, não tirem antes e nem depois.

Eu faço que sim com a cabeça e coloco minhas duas mãos nas barras da carruagem, se eu tirasse uma delas acho que algo errado ia acontecer. O Desfile se inicia e logo as carruagens dos tributos dos primeiros distritos começam a sair do galpão, já consigo ouvir os gritos da multidão até que chega a hora da nossa carruagem partir. Seguro firme porque os cavalos correm demais e tenho medo de cair. O tempo passa e eu queria cumprimentar a plateia, mas Flória disse pra eu não tirar a mão.

— Margo, vamos agora? - pergunto ansioso.

E assim que ela concorda comigo tiramos uma das mãos da barra e levantamos, com o punho cerrado e para o alto. Logo a minha fantasia começa a acender, eu parecia um pedacinho de carvão aceso. A fumaça começa a preencher a rapa arredondada das minhas costas e tudo fica cada vez mais iluminado. Eu estava lindo e Margo também estava. Estávamos no fim do Desfile e eu espero que nós conseguimos chamar a atenção do pessoal, foi tão legal que eu queria ir de novo. No fim a nossa fantasia se apaga novamente.

(Verificar o desenho da vestimenta no post de Margo, é extremamente semelhante, obg)

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Electra Kirchhoff

avatar

Mensagens : 15
Localização : Distrito 3

Estado
Fome:
0/100  (0/100)
Sede:
0/100  (0/100)
Saúde:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Desfile    Qua Abr 30, 2014 3:23 pm


Electra Kirchhoff


Depois da longa viagem de trem, eu, Luciano, o palhaço e meu novo namorado (que ainda não descobri o nome, mas enfim...) saímos em direção ao Projac para a gravação do programa. Fico emocionada com a recepção dos fãs e dou até alguns otógrafos.

Já no estúdio, sou separada do meu amor e me deitam numa maca. Espero nervosa, com medo que fosse algum dentista, mas é uma bicharada do salão de beleza da Globo. Me sinto num camarim de gente chique. Sou totalmente depilada, maquilada e embelezada para aparecer bem diante das câmeras.

Quando as bichas terminam, uma moça vestida de maneira bem inusitada me recebe e me dá instruções sobre como me vestir. Acho que ela não sabe que eu sou formada em moda pela Universidade do Distrito 3. Finjo que não sei de moda e visto a roupa de Power Rangers que ela me obriga.
A roupa consiste em um macacão único de um material que lembra couro, mas sinto que é mais sintético que isso. Quase que plástico, mas extremamente confortável, apesar de ser levemente justo. Ela era detalhada com luzes de neon que mudavam de cor e intensidade em sinergia com as do meu bofe. Quanto mais próximos ficávamos, mais intensa e branca a luz; quanto mais separados, mais fraca e azulada.




Encontro meu namorado perto de uma carruagem e fico até sem graça quando ele me puxa pra perto dele. Que atrevimento! Eu sou uma moça de família, eu hein. Mesmo assim dou uns beliscões em seu traseiro, por que ele tem o formato perfeitinho. Não resisto.

A mulher vestida de forma estranha me obrigada a colocar um capacete (ela literalmente enfia o troço na minha cabeça, à força, enquanto grito 'não!') e a carruagem começa a andar. Aguardo ansiosamente que o carro nos leve logo até o programa para que eu possa logo aproveitar meu namorado e trem novo.

Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Fortisha Volkslet

avatar

Mensagens : 27
Localização : Distrito 6

Estado
Fome:
50/100  (50/100)
Sede:
40/100  (40/100)
Saúde:
100/100  (100/100)

MensagemAssunto: Re: O Desfile    Qua Abr 30, 2014 4:20 pm


Fortisha Volkslet


Saio do trem determinada. Vou tentar ao máximo parecer desejável para a Capital. Eu preciso voltar pra casa.
Na sala de preparação eu fico imóvel enquanto o grupo me reconstrói. Nunca tive tempo para ser mulherzinha e cuidar de mim, então levo esporro atrás de esporro. Não ligo. Aliás, atualmente eu não tenho ligado pra muita coisa.

— Meu Jesus, olha esses pés... Garota, você anda descalça?
— Não reclame, amiga. As mãos delas são tão grossas quantos os pés. E unhas? O que são unhas? Ela deve enfiar as dela no triturador de lixo sempre que cresce um milímetro.
— Amiga do céu... Que iludidas nós fomos por ter achado que seria pouco trabalho cuidar da tributo feminina dessa vez...

Elas me depilam por completo, raspam meu pé, dão um trato em minhas mãos brutas até que pareçam femininas o suficiente, reconstroem minhas unhas, alisam meus cabelos (e o prendem em um coque) e me maquiam (com tons de prata e azul metálico). Me olho no espelho e vejo outra pessoa. Uma mulher maravilhosa e super atraente. Não pode ser eu...

Meu estilista se apresenta como Marcel. Ele é bonito até, mas seu cabelo e roupas super coloridas, fora sua maquiagem fortíssima, o deixam com uma aparência que não me atrai. Ele me instrui a vestir um macacão que lembra bem o meu Distrito, com várias referências à veículos. Canos de escapamento me envolvem e me sinto levemente desconfortável, mas relevo. Querendo ou não, a roupa era bonita e deveria atrair olhares para mim. Coloco adornos no rosto como combinado e uma presilha em meu cabelo que dá uma ilusão de chamas, como em um propulsor.




Já vestida e na carruagem, sigo as instruções para chamar a atenção. Quero e preciso ser notada. Acenarei para a plateia e farei coreografias que lembrem e caracterizem meu Distrito. Serei notada.


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Amaia Haddock

avatar

Mensagens : 55
Idade : 18
Localização : Distrito 10

Estado
Fome:
80/100  (80/100)
Sede:
100/100  (100/100)
Saúde:
100/100  (100/100)

MensagemAssunto: Re: O Desfile    Qua Abr 30, 2014 5:04 pm






Amaia Haddock



Já estamos aqui a algum tempo mas eu ainda não em consigo acalmar. E para piorar, em breve será o desfile e todos irão olhar para mim e decidir se sou digna da sua atenção ou não..

Meus estilistas são muito simpáticos comigo, fazem tudo para me fazer sentir bem e a vontade com eles. Lavam meu cabelo e lhe dão um leve corte.

- O que me vão vestir? - pergunto timidamente.

-Não se preocupe, querida. - diz uma das mulheres da equipa. - É algo que de certeza a fará sentir em casa.

Um pouco mais à vontade, espero para ver o que eles fizeram para mim. Não posso dizer que fiquei chocada quando vi o traje, uma roupa simples, um blusão, uma t-shirt, um lenço vermelho para o pescoço e um chapéu de vaqueiro. Obviamente que para as pessoas da Capital, se alguém vive no distrito 10 deve ser um cowboy ou uma vaca.


( I am sorry, I had to)

Chego perto de Atticus e dos cavalos e espero por Silver. Acaricio meu cavalo e vejo como ele é belo e forte. É saudavel e bem tratado, me lembra de muito o cavalo de meu irmão lá no distrito 10. Atticus vê como eu estou deliciada com o cavalo e me dá um cubo de açúcar para partilhar com ele

Alguns minutos depois chega Silver. Ele me fala que tem uma ideia.

-Vamos montar esses cavalos! - diz ele.

Foi a melhor coisa que me poderiam dizer. Se há algo que eu sinto falta e de montar a cavalo. Nem parece que ainda ontem estive com Zach e com o cavalo dele.

Subimos na carruagem como todos os outros antes de nós, à nossa frente vejo os espantalhos do Nove. Literalmente, eles estão vestidos de espantalhos. Acho isso engraçado.

Quando chegamos a meio do percurso respiro fundo e me impulsiono para  a frente, aterrando nas costas do cavalo, ele dá um pequeno salto com o susto mas logo o consigo domar. Silver ficou para trás. Olho para ele e lhe dou um olhar de força. Ele parece reticente com sua própria ideia.

Por fim ele salta, e nós vamos os dois nos cavalos, enquanto os outros vão aborrecidamente na suas carruagens enfadonhas. Nem ligo para a plateia, só aqui estou eu e esse cavalo.





Ninna nanna ninnaò questo amore a chi lo do
Lo do a te finché vivrò e a nessun altro lo darò
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Emma Iverwellar

avatar

Mensagens : 48
Idade : 21
Localização : Distrito 2

Estado
Fome:
90/100  (90/100)
Sede:
40/100  (40/100)
Saúde:
80/100  (80/100)

MensagemAssunto: Re: O Desfile    Qua Abr 30, 2014 6:12 pm




Emma Iverwellar






Boa vida. Boa comida. Boas roupas. Boa disposição. Neste sitio só há tudo de bom! Se eu tivesse sabido ter-me-ia voluntariado mais cedo.

Hoje acordo cedo, tomo um bom banho, e minha equipa de preparação me cuida como uma princesa. Que maravilha! Até massagem nos pé eu recebi, só por me portar tão bem e ser tão educada. Aparentemente a morte da garota do ano passado não foi tristeza nenhuma para eles aqui.

A conversa azedou quando mostraram o vestido. Distrito 2, treinamento de pacificadores. Os pacificadores vestem branco. O que nos dão?! ROUPA BRANCA! Um vestido branco, do mais simples! Não era suposto o desfile nos dar glamour? Fartei dessa gente! Fui para ao pé dos cavalos esperar o Emborrado.



Ele chega e nem nos comprimentamos. Aceno a Enobaria e espero os cavalos andarem à frente dos galos do 1. Aceno para a multidão mas duvido que alguém me note com esta roupa simploria.






If I fail I'll fall apart.
Maybe it is all a test.
Cuz I feel like I am the so worst
So I always act like i am the best
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Rya Lokidottir

avatar

Mensagens : 32
Idade : 21
Localização : Distrito 8

Estado
Fome:
50/100  (50/100)
Sede:
50/100  (50/100)
Saúde:
100/100  (100/100)

MensagemAssunto: Re: O Desfile    Qua Abr 30, 2014 8:36 pm


Rya Lokidottir

Finalmente chegamos a Capital e por momentos ficai fascinada com tudo o que lá havia, e depois tinha aquelas pessoas esquisitas que me fizeram acordar, pois estavam a gritar por mim e por Dylan. Que horror, esta gente é maluca, vê-se bem que não são eles que vão lutar até um dos 24 morrer. Mas agora estávamos na capital, e enquanto não entramos na arena tinha que aproveitar, mas não ia sorrir para ninguém porque estão a torcer por mim.

Fomos então levados para salas de preparação onde iriamos conhecer a nossa equipa de preparação e respectivo estilista pela primeira vez.

- Isto é tão lindo, porque que a única maneira de por aqui os pés é sendo um trivuto?– Disse Dylan, olhando para mim e para a nossa querida mentora que nem ouviu dylan a falar.

- Dylan, chega de olhar para este teatro, concentra-te nos jogos. – Comentei, tentando parecer interessada em outros tributos.

Lanette, a nossa mentora apresentou-nos e depois eu e dylan fomos para salas separadas. Eles mandaram-me esperar até que uma mulher linda vem ter comigo e apresenta-se.

-Ola Rya, eu sou a sarah, e estou aqui para te por linda. Quer dizer, linda não. Vou te por fantástica, maravilhosa. – Diz Sarah enquanto fica a mirar-me e dá uma volta a mim e para outra vez a minha frente. – Tu nem precisas de grandes preparos, vejo que já estas bem tratada, só te falta mesmo um vestido. Mas pelo sim pelo não vou mandar meus assistentes tratarem-te da depilação, tratar da pele, cabelo e tudo mais.

-Obrigada, mas é preciso tudo isto?

-Sim menina Rya, precisas estar maravilhosa, o vestido já esta pronto espero que gostes e quando voltar quero-te pronta, se precisares de ajuda tens ai.

Eu olho para trás e vejo 1homem ao lado de uma mulher pronto para me preparar e fico enojada.
-Desculpe, mas eu não quero ser preparada por um homem nojento, não gosto.

-Como quiser…. Arranja-te, para arrasares Rya. Ate já- Disse Sarah indo embora.

Não me apetecia nada, ser tratada por alguém, mas por um homem, nem pensar, ele vai embora e fico a sós com as outras meninas que la ficam. Elas trataram de mim e arranjaram-me como podiam, e assim vesti-me. Quando me olhei vi que estava linda, não gostava do que tinha vestido mas tinha de aceitar, e como até não me ficava mal nem me importei.


É mais ou menos esta roupa que Rya usa, não esta ao promenor, mas eu não sei explicar bem.


A minha roupa de desfile era como um vestido em processo de construção, como se eu fosse uma espécie de manequim que está servindo de molde para a roupa que ainda não estava pronta. A parte superior do meu vestido, era justa, colada ao corpo, como se fosse feita apenas com uma linha cobre enrolada ao redor do tronco dela, marcando a cintura, sem alças. Na altura da anca estaria o início do tecido mais nobre do distrito, na cor marrom, com brilho dourado onde estará um carretel que era para simbolizar o oficio do distrito. Uma saia grande e longa, como um molde inacabado de um vestido de uma princesa. Na transição da linha que cobre o busto para o tecido que forma a saia, teria um carretel de linha em tamanho médio, que detém a linha cor de cobre, e uma agulha, que prende a linha que forma o busto à saia do vestido. Em algumas partes da roupa tinha lã felpuda só para dar o toque da lã.

Meu cabelo estava comprido mas um pouco ondulado e estava virada para o lado direito pois tinha umas agulhas grandes a ajudar a não ir para o lado esquerdo, mostrando minha orelha esquerda. Na minha orelha eu tinha uns pircings onde tinha agulhas espetados. Nas mãos eu tinha uns anéis com uns fios ligados a uns dedais usados para cozer a roupa para não nos picarmos. Estava também a utilizar um colar feito em linha de dedais e de agulhas, umas maiores que outras.

Usava também umas botas com grande salto e davam quase até aos joelhos. Meus lábios são realçados por um batom rosa intenso, as minhas bochechas estava maquilhada com pó dourado e os olhos com sombras escuras. Estava tão linda e como tinha de agradar a todos os que estavam em Panem, eu não podia dizer nada acerca da roupa, não era o meu estilo, mas ficava ao critério de Sarah.

Ela finalmente chegou e deu uns retoques e ficou maravilhada com minha beleza, eu podia ver isso pelos olhos dela iluminados, então fui levada para junto de Dylan que também estava muito lindo. Depois de me encontrar com ele fomos para a sala de espera para o início do desfile e lá encontravam-se todos os nossos adversários, era a primeira vez que os via.

Olhei para todos com atenção e ninguém me chamou a atenção, só rapazes exibidores então ficai ao pé da minha carruagem com o Dylan que parecia estar a admirar algumas raparigas.

-Dylan esta quase na hora, estas muito lindo, mas eu digo-te isto não é para te andares a gabar, afinal de conta ainda somos amigos. –Falei para Dylan mostrando que ainda tinha carinho por ele, afinal ele foi sempre meu amigo, e o único.

-Obrigada Rya, tu estas extremamente linda, vamos arrasar. – Disse ele meio tolo.

-Ainda bem que pensão assim, acho que vocês tem muitas chances de que os membros da capital gostem de vocês. Mostrem o quanto vocês valem durante o desfile, façam qualquer coisa, mostrem a força do nosso distrito. – Disse a nossa mentora mostrando gostar de nós.

A nossa estilista estava histérica e não parava de saltar de nervosismos, ela parecia meio maluquinha. Mas eu até gostei dela, é uma querida.

- Lanette, já esta na hora de entrar na carruagem né? – Perguntei-lhe eu.

-Sim boa sorte, apesar que acho que não precisam de muita sorte.

- Oh parvalhão anda, o desfile esta a começar. – Chamei eu a atenção de Dylan.

Subimos na carruagem e começou. Nossos trajes estavam lindos e minha saia da parte comprida enquanto andávamos esvoaçava durante todo o desfile, e dai saiam voando uns bocados de lã branca mostrando de onde se fazia os nossos vestidos, da nossa preciosa lã. Meu rosto se destacava com grande brilho dourado e nossas roupas tinham cores brilhantes de dourado e marron e também algumas partes brancas e felpudas de lã pura. Neste momento estava tudo perfeito e se não estive-se que se lixe, eu estava linda e quem não gostar que vá a merda…

Entretanto Dylan me agarra na mão e levanta as nossas mãos no ar de modo a mostrar nossa força e orgulho de ser do distrito 8. E com a nossa outra mão acenávamos a todos em panem já que estávamos seguros e não iriamos cair.



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Margo Roth

avatar

Mensagens : 30
Idade : 21
Localização : Distrito 12

Estado
Fome:
0/100  (0/100)
Sede:
0/100  (0/100)
Saúde:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Desfile    Qua Abr 30, 2014 10:32 pm


MARGO ROTH


    Sou conduzida a uma sala grande e espaçosa. Lá, dois homens me deixam completamente nua. Gosto muito disso. Amo ficar pelada na frente dos outros.

    Após tomar um banho esquisito, ser depilada, ser bronzeada e maquiada, os homens e minha estilista me levam para ver minha roupa. É apenas um conjunto de roupas pretas, e isso me desaponta muito.

    Visto a roupa e Jeanine, minha estilista, diz que a roupa acenderá como se fosse carvão. Fico admirada, mas nem um pouco confortável, pois a roupa era longa e só uso coisa curta. Porém, no geral, o design ficou incrível.

    Haymitch pede para que eu e Ronnie só soltássemos as mãos no meio do desfile. Faço que sim com a cabeça e entramos em nossa carruagem. Ron pergunta se podemos ir e concordo com ele. Dou boa sorte ao menino e agarro sua mão. Ele sorri, mas percebo que está com um pouco de medo do desfile...ou de mim.

    Damos uma volta inteira no local, e Snow faz um discurso chatérrimo, o que me faz apagar completamente. Wuando a carruagem volta a andar, me desperto.

    Chegamos ao local em que nosso estilista nos encontra. Olho para ele e em seguida, para um garoto que me encara. Desvio o olhar e alguns segundos depois o garoto volta a me olhar. Fico puta e desvio o olhar pela última vez, até que o mesmo continua me encarando. Fico muito puta e vou em sua direção. O que esse retardado pensa?!

    - Ei! - grito para o salão inteiro ouvir - Perdeu o cu na minha cara?! Vai arranjar coisa melhor para fazer do que ficar me encarando! - ele parece assustado, mas logo se desculpa.

    Percebo que o garoto não fizera nada de errado, então me acalmo e vou em sua direção. Ele recua, mas logo digo:

    - Olha...eu estava estressada e descontei em você. Este negócio pré-jogos me estressa, como quase tudo no mundo. - ele ri, e então diz que concorda. Seu sorriso brilha como o raio de sol que reluz em seus cabelos dourados. Ele é gato...talvez role uma noite "quente" antes de minha morte.

    - Ah...quase esqueci - digo ao rapaz - meu nome é Margo, Margo Roth. Sou apenas uma putinha do 12. E quanto á você? - me sinto educada pela primeira vez na vida. O que está acontecendo comigo? Sinto uma coisa estranha que parece estar me devorando por dentro, é um sentimento gostoso, porém, um bocado aguniante.

    Descubro que o nime do garoto é Dylan, e que o mesmo vem do Distrito 8. Não sabia que o 8 possuía garotos tão gatos e simpáticos. Conversamos por um bom tempo, até que lercebo que Rone stá sozinho e me dirijo ao menino. Me despeço de zdylar com uma simples frase. "Espero que nos vejamos em breve" e pisco um de meus olhos para ele. Me encontro com Ron e vamos para o andar 12 da torre. Não cinsigo parar de pensar em Dylan e isso me deixa puta, então dou um berro muito alto. Haymitch vai até meu quarto e pergunta o que houve. Digo berrando "EU NÃO SEI!" As vezes acho que sou maluca.




    DON'T GET TO CLOSE, IS DARK INSIDE...HERE IS WHERE MY DEMONS HYDE


Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Dylan Matheson

avatar

Mensagens : 35

Estado
Fome:
0/100  (0/100)
Sede:
0/100  (0/100)
Saúde:
0/100  (0/100)

MensagemAssunto: Re: O Desfile    Qua Abr 30, 2014 11:07 pm


Dylan Matheson

Capital é lindaaaaaaaa… Neste sitio só tem coisas do bom e do melhor! Mas fogo, que pessoas tão esquisitas, que roupas são aquelas, e penteados? Estranho.

Passado algum tempo e de já termos visto uma parte do que eraa capital chegou altura se sermos levados para salas de preparação onde iriamos conhecer a nossa equipa de preparação e respectivo estilista pela primeira vez, ao qual pela aparência das pessoas já não estava a gostar nada, será que iria ficar assim tão esquisito como eles? Não quero…

- Isto é tão lindo, porque que a única maneira de por aqui os pés é sendo um tributo?– Disse eu, olhando para rya e para a nossa querida mentora que nem me ouviu.

- Dylan, chega de olhar para este teatro, concentra-te nos jogos. – Comentou Rya tentando parecer interessada em algo.

Fogo a capital é bem bonita mas estas pessoas estragam tudo com as suas modas e riquezas.
Lanette, a nossa mentora apresentou-nos e depois eu e rya fomos para salas separadas. Eles mandaram-me esperar numa sala, mas parece que a estilista foi ter com a rya primeiro e passado pouco tempo, apareceu uma mulher linda vem ter comigo e apresenta-se.

-Ola Dyaln, eu sou a Sarah, e estou aqui para te por lindo. Mas espera, este ano o distrito 8 só lhe calhou tributos lindos, estou encantada e ansiosa para vos ver prontos. – Disse Sarah quando me viu. – Olha eu sei que no nunca deves ter tido nenhum tratamento daqueles que te vamos fazer, não te preocupes, estes tratamentos não é so para mulheres, vou mandar meus assistentes tratar de ti, cabelo e tudo mais.

-Obrigada, Mas que tipo de tratamentos são esses? Não nos vão enfeitar como algumas pessoas da capital. – Perguntei eu assustado com o que me iam fazer.

-Bem, não é nada de mais, faz o que eles mandarem e deixa-os fazer o que quiserem, não te esqueças que para o desfile precisas estar fantástico. – Avisou-me, relembrando que eu estava ali para ganhar algo com aquilo. – O teu fato já esta pronto espero que gostes e quando voltar quero-te pronto, se precisares de ajuda tens ai.

Eu deixai os assistentes arranjar-me e implicai um pouco com eles, pois não sabia o que andavam a tentar fazer, mas tudo isso passou rápido. Elas trataram finalmente de mim e arranjaram-me como podiam, e assim vesti-me. Quando me olhei ao espelho, até gostei do que via, era uma boa roupa, ficava bem e bonito e isso e que importa, agora só precisava encantar Panem. E assim é mais uma fase que me poderá ajudar na arena.

A minha roupa de desfile era umas calças feita do melhor tecido do distrito, da cor marrom com brilho dourado. A minha camisola era muito justinha e muito aberta no peito e mostrava meu corpo definido, consistindo apenas na linha cor de cobre, que seria interrompida pelo carretel na altura da anca de onde sairia a agulha que une as duas partes da roupa: camisola e calça. Depois também usava uma capa aberta que por dentro era preta e por fora de uma cor marrom brilhante e riscas cobre. Na parte de trás da capa tinha umas agulhas grandes em forma de x e no colarinho ate ao final da capa tinha pelo felpudo feito de lã, demonstrando a lã usada para fazer tecido.

Sarah chega novamente deu uns retoques e ficou maravilhada com minha beleza, eu podia ver isso pelos olhos dela iluminados, então fui levada para junto de Rya que também estava muito linda, extremamente linda... Não me lembro de a ver assim, acho que nunca a vi assim. Depois de me encontrar com ela fomos para a sala de espera para o início do desfile e lá encontravam-se todos os nossos adversários, era a primeira vez que os via.

Olhei para todos com atenção e ninguém me chamou a atenção a não ser 1 ou 2 raparigas, mas uma rapariga era mesmo interessante, mas não sabia quem era nem reparei no distrito, talvez no treino a encontre. Mas enquanto olhava para a rapariga que por acaso não conseguia parar de olhar para ela, ela percebeu que a olhava e exaltou-se e veio em minha direcção aos gritos, por momentos me assustei com a repentina mudança dela mas até teve graça.

- Olha...eu estava estressada e descontei em você. Este negócio pré-jogos me estressa, como quase tudo no mundo. – Diz ela enquanto eu não conseguia parar de olhar para ela e para seus olhos e boca.

- Ah...quase esqueci – diz ela para mim como se tivesse esquecido de algo. - Meu nome é Margo, Margo Roth. Sou apenas uma putinha do 12. E quanto á você? – Perguntou ela mostrando ser simpática e não so bonita.
O distrito 12 parecia ter uma rapariga bem engraçada, gostei do seu jeito.

-Meu nome é Dylan, Dylan Matheson e sou do distrito 8. –Continuei eu a conversar. – Vejo que es muito linda, acho que não precisavas de uma estilista para ficares linda.

Conversamos por um bom tempo, até que ela vai embora despedindo-se e vai ter com o seu parceiro de distrito e eu vou ter com rya que nem se apercebo do que aconteceu e começa a falar comigo. Gostava de a voltar a ver…

-Dylan esta quase na hora, estas muito lindo, mas eu digo-te isto não é para te andares a gabar, afinal de conta ainda somos amigos. – Falou rya para mim mostrando que ainda tinha alguma simpatia por mim.

-Obrigada Rya, tu estas extremamente linda, vamos arrasar. – Disse eu quando ela acabou de falar.

-Ainda bem que pensão assim, acho que vocês tem muitas chances de que os membros da capital gostem de vocês. Mostrem o quanto vocês valem durante o desfile, façam qualquer coisa, mostrem a força do nosso distrito. – Disse a nossa mentora mostrando gostar de nós apesar que não deve gostar assim tanto de mim, mas vou provar que sou melhor ainda.

A nossa estilista estava histérica e não parava de saltar de nervosismos, ela parecia meio maluquinha. Mas prontos, foi o que nos calhou e até não era má de todo, afinal nos estamos lindooos, super fab…

- Oh parvalhão anda, o desfile esta a começar. – Chamou Rya a minha atenção enquanto olhava para os outros tributos.

Subimos na carruagem e começou. Nossos trajes estavam lindos e as roupas dela estavam a esvoaçar e deitava para o ar algumas coisas de la, parecia neve enquanto passávamos e a minha capa esvoaçava. Eu estava a ficar nervoso panem estava toda a olhar para nos, mas eu acho que estávamos lindos então tinha de esconder esse sentimento e mostrar a Panem quem são os melhores. Então agarro na mão da Rya e levanta as nossas mãos no ar de modo a mostrar nossa força e orgulho de ser do distrito 8. E com a nossa outra mão acenávamos a todos em panem já que estávamos seguros e não iriamos cair da carruagem.





Última edição por Dylan Matheson em Qua Abr 30, 2014 11:43 pm, editado 2 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário
Lennox Wave
Admin
avatar

Mensagens : 275

MensagemAssunto: Re: O Desfile    Qua Abr 30, 2014 11:38 pm



O DESFILE DE TRIBUTOS



- Senhoras e senhores... é com prazer que iniciamos a 67ª edição dos Jogos Vorazes! Como é tradição, começamos por apresentar os Tributos no famoso Desfile... oh, e aqui estão eles!

Ceasar aponta para baixo, e juntamente com Claudius observam os primeiros Tributos.

- Mas o que... quanto brilho! O Distrito 1 (Pearl: +2 de charme, +1 de Carisma; Gold: +2 de Carisma, +1 de Charme) está realmente radiante este ano, não concorda Claudius? - Ceasar fala para o outro apresentador, que afirma com a cabeça.

- E ali está o casal do Distrito Dois...! (Emma: +2 de Carisma, +1 de Charme) Que parece ser totalmente ofuscado por tanto o casal do Um como o do Três, que também apostou na iluminação esse ano. Esperava mais do Distrito Dois.

- O casal do Três (Electra: +3 de Charme, Menon: +2 de Charme, +1 de Carisma) parece muito próximo... será que teremos mais um romance esse ano? Os estilistas dos Tributos optaram por manter a identidade de ambos escondida... será alguma técnica para atrair patrocinadores?

- O casal do Quatro está... ESPETACULAR! Já não viamos trajes tão majestosos vindos do Distrito Quatro faz algum tempo. Quando poder! (Maresia: +3 de Charme, Neptune +1 de Charme)

- Ahh... uma das surpresas deste ano. Distrito Cinco! Mais um casal que decidiu ofuscar a concorrência. (Zoey: +3 de Charme)

- É uma pena não poder ver bem o rosto desses dois lindos! Mas seus trajes estão completamente espetaculares. Senhoras e senhores, o Distrito 6! (Augustus: +3 de Charme, Fortisha: +3 de Charme)

- E... isso são pássaros!? Uau! O Distrito Sete realmente se ultrapassou esse ano! Uma roupa bastante inovadora e elegante! (Valentine: +2 de Charme, +1 de Carisma; Icarus: +2 de Carisma, +1 de Charme)

- Encontrar trajes inovadores para um Distrito cuja industria são os próprios tecidos é sempre um desafio. Mas com certeza o Distrito 8 arrasou esse ano! Está de parabéns! (Rya: +3 de Charme, Dylan: +3 de Charme)

- O Distrito Nove realmente se destaca esse ano! Esses dois fazem um casal lindo, não concorda Claudius? (Scarlett: +2 de Charme, +1 de Carisma; Matthew: +2 de Charme, +1 de Carisma)

- Eles estão... não! Não posso crer nisso! Eles realmente estão montando os cavalos! Nunca tinha assistido a algo assim durante todos esses anos. Grande Distrito Dez! (Amaia: +3 de Charme; Silver: +2 de Charme, +1 de Carisma)

- Como isso é possível!? Os estilistas do Distrito Onze capricharam esse ano nos trajes! Muito inovador, parabéns Distrito Onze! (Yeda: +3 de Charme, Dorian: +3 de Charme)

E por último... carvão, claro! Mas espera... isso é fumaça? Uau! Distrito Doze parece se destacar esse ano também! (Ronnie: +2 de Carisma, +1 de Charme; Margo: +3 de Charme)

O silêncio invade a plateia e a voz de Presidente Snow surge.
- Tributos... bem vindos à 67ª Edição dos Jogos Vorazes!



Voltar ao Topo Ir em baixo
Ver perfil do usuário http://67hungergames.forumeiros.com
Conteúdo patrocinado




MensagemAssunto: Re: O Desfile    

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
O Desfile
Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo 
Página 1 de 1
 Tópicos similares
-
» Desfile e Entrevista
» [OFICIAL] Baile de Máscaras
» DESFILE DAS BORBOLETAS MEIGAS & OURIÇADAS

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
67º Edição Anual dos Jogos Vorazes :: Capital :: Parada de Tributos-
Ir para: